terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Arqueólogos encontram mais antiga escritura em hebraico



Um fragmento de cerâmica com cinco linhas de texto e mais de 3.000 anos de idade, descoberto no local onde a Bíblia diz que Davi matou Golias, acaba de ser decifrado e, de acordo com arqueólogos israelenses, é o mais antigo registro de hebraico escrito.
Em comunicado, a Universidade de Haifa afirma que se trata "do mais antigo registro conhecido" do idioma.
Quase mil anos mais antigas que os pergaminhos do mar Morto.
"O texto é um manifesto social, referente a escravos, viúvas e órfãos", disse Gershon Galil,que decifrou a mensagem.
"a descoberta de um exemplo tão antigo de escrita hebraica torna possível que a Bíblia tenha sido escrita vários séculos antes das estimativas atuais".Disse a Universidade de Haifa."As inscrições têm conteúdo semelhante às escrituras bíblicas, mas fica claro que não são cópias de nenhum texto da Bíblia", afirma a universidade.
Fonte: France Presse