sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Pr. Silas Malafaia publica manifesto nos principais jornais do país





Inconformado com movimentos que tentam impedir a liberdade de imprensa, o pastor Silas Malafaia publica um manifesto nos principais jornais do Brasil nesta sexta-feira, 24 de setembro. Confira abaixo o texto na íntegra:


"MANIFESTO À NAÇÃO BRASILEIRA
Os evangélicos e a liberdade de imprensa


O povo evangélico, nos últimos vinte anos, tem sido alvo de incompreensões, calúnias,
discriminações e preconceitos em várias reportagens, tanto por jornais e revistas quanto por
rádio e televisão e até mesmo pela internet.

A conclusão que muitos poderiam chegar é que nós seríamos os maiores interessados no
cerceamento da liberdade de imprensa e seu patrulhamento pelos órgãos governamentais.
ABSOLUTAMENTE NÃO! MIL VEZES NÃO!

Eu mesmo já sofri muito com o que acabei de relatar acima. Mas nem assim, tão sujeito a
ser caluniado, difamado ou incompreendido por meus atos e pelos princípios que defendo,
posso concordar com qualquer movimento que venha impedir a LIBERDADE DA
IMPRENSA.

A imprensa livre é fundamental para a manutenção do Estado Democrático de Direito.
Só aqueles que querem sustentar ideologias ultrapassadas e antidemocráticas desejam
exercer patrulhamento ideológico, cercear garantias individuais da cidadania e tentar
colocar mordaça na imprensa.

Dentro de poucos dias, vamos ter direito a um dos atos mais importantes como cidadãos:
VOTAR e escolher os nossos representantes em Brasília e em nossos Estados.

Não podemos errar. Precisamos saber, com muita clareza, em quem votar, analisando os
princípios defendidos pelos que pleiteiam cargos eletivos. E os órgãos de imprensa são
importantíssimos para ajudar em nossas análises e decisões. E isto só é possível com uma
imprensa livre e isenta.

Nem o Presidente da República, partidos políticos, líderes religiosos, qualquer segmento da
sociedade ou mesmo a imprensa são, isoladamente, os donos da opinião pública.

No dicionário Houaiss, há uma definição exemplar do que é opinião pública: “É o acordo da
totalidade, ou grande maioria, das opiniões de uma coletividade sobre questões de interesse
geral”.

Não tenho autoridade para falar em nome de todos os evangélicos do Brasil que representam
aproximadamente 25% da população, mas tenho absoluta convicção de que a quase
totalidade é a favor de um ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO e, para isto, é
inconcebível ao nosso país não ter uma IMPRENSA LIVRE.

Pr. Silas Malafaia
Associação Vitória em Cristo

sábado, 18 de setembro de 2010

Que sinismo; Fatima Cleide / PT - RO, Agora quer dar uma de boazinha no Senado





Amigos é sinismo demais! Fátima Cleide PT- RO, que é relatora do PLC 122/06, fez discurso no dia 02/09/2010, querendo passar papa na boca do Brasil, em especial Rondônia  sabendo que as pesquisas não lhe mostra bem na fita vem com falacias tentando ludibriar a opinião pública.

Abaixo o discurso dela e o espaço entre parenteses é meu comentário.


Senadora Fátima Cleide PT/ RO

A SRª FÁTIMA CLEIDE (Bloco/PT RO. Pronuncia o seguinte discurso. Sem revisão da oradora.) Sr. Presidente, Srs. Senadores, também no cumprimento do meu dever, venho nesta tarde fazer um pronunciamento sobre uma situação que ocorre durante esta campanha de 2010 no meu Estado, Rondônia.

Sr. Presidente, a luta em defesa dos direitos humanos é por si só a demonstração de que a humanidade toma consciência de sua condição e coloca o ser humano como elemento principal do estado e da sociedade.

São muitos os que caíram nessa luta ao enfrentarem os interesses que se colocam acima da humanidade. E eu estou ao lado daqueles que não temeram a luta em defesa dos direitos humanos. E cito Martin Luther King, Gandhi, Madre Teresa de Calcutá, entre outros.

Vimos por todo o mundo, Sr. Presidente, o grito dos oprimidos que, independentemente de raça, cultura ou nação, anseiam pelo respeito a seus direitos fundamentais previstos na Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Um exemplo é o caso de Sakineh Ashtiani, de 42 anos, que pela aplicação da lei islâmica pode ser, a qualquer momento, enterrada até o pescoço e apedrejada até a morte, em razão de ter sido condenada por adultério. O caso de Sakineh nos aterroriza e nos faz reafirmar a importância, Sr. Presidente, de um Estado laico. O fundamentalismo religioso é uma das piores formas de intolerância, por traduzir a visão de que os conceitos são absolutos e atemporais.



( Aqui venho fazer intervenção, pois sou contra todo e qualquer tipo de radicalismo, seja ele religioso ou não, O que acontece no Irã com a Sakineh Ashtiani, é um exemplo de radicalismo da esquerda! religiosa ou não é da esquerda radical.)


Senadora Fátima Cleide PT/ RO
Sou católica poderia dizer, apostólica romana, mas busco separar minha atuação política da minha ética pessoal religiosa, construída pelos ensinamentos da Igreja, embora a luta pelos direitos humanos tenha como base aquilo que aprendi na minha prática religiosa.


(O que Dona Fatima? Você não é Católica, tá mais pra Caótica. Alguém viu o papa, algum bispo, ou padre vir defender este tal PLC 122/06?, nem eu vi tambem.)



Senadora Fátima Cleide PT/ RO

Entendo com clareza que a garantia da liberdade religiosa e da liberdade de expressão em um país rico em diversidade, composto de pessoas de várias origens e de crenças e práticas religiosas diferentes, só é possível com o Estado laico.



(É verdade o Estado é Laico mas não pode ser Laicista!, A separação do Estado e Religião é fundamental, cada um cuida de seus problemas em suas alçadas )


Senadora Fátima Cleide PT/ RO

Pois o pensamento fundamentalista que hoje estabelece as leis de alguns países islâmicos, infelizmente, é utilizado como discurso político em nosso País. Circula no meu Estado, em Rondônia, um panfleto que, de forma capciosa, utiliza o brasão da República e se identifica, dessa forma, como oriundo da Casa Civil. O referido panfleto apresenta o 3º Plano Nacional de Direitos Humanos, interpretando cada um de seus pontos de maneira absurdamente manipulada e desrespeitosa com qualquer princípio de direitos humanos.



( Eita, ela quer pregar peça no povo mesmo, todo mundo sabe que A ditadura religiosa nos países muçulmanos, em nada tem a ver com nosso Estado Laico, Este plano Nacional de Direitos Humanos é na verdade como diria Silas Malafaia " Direitos da vergonha".)



Senadora Fátima Cleide PT/ RO
Seria cômico, se não fosse trágico, espalharem-se pela população, ainda mais como se fosse um documento oficial, comentários tão disparatados assinado por uma autoridade religiosa, um certo pastor.
Trata-se, Sr. Presidente, de um atentado aos direitos humanos perpetrado de forma sórdida, com interesses meramente eleitoreiros. O autor presta um desserviço à população ao interpretar o Programa Nacional de Diretos Humanos e outras leis e projetos de leis, usando argumentos direcionados para induzir ao erro. Usa a sua autoridade religiosa para conclamar seus fiéis à intolerância religiosa e à agressão moral e física aos homossexuais, índios e negros.


( Ai a senadora vai longe demais, você viu algum pastor que prega contra o PLC 122/06, dizendo ao povo agredir algum gay? você quando discorda deste projeto está conclamando os fiéis a agressão moral aos indios ou negros?)




Senadora Fátima Cleide PT/ RO
Em sua ânsia por pregar o preconceito e a intolerância, ele fere vários dispositivos legais que vão desde usar indevidamente o brasão da República e o timbre da Presidência da República, até pregar o preconceito, a discriminação e a intolerância religiosa.
Sr. Presidente, Srªs e Srs. Senadores, a construção do Plano Nacional dos Direitos Humanos e das leis que tratam do tema é decorrente de um avanço histórico de toda a humanidade, não apenas do Brasil. São princípios que constam de documentos como a Carta das Nações Unidas, assinada pelo Brasil em 22 de outubro de 1945; a Declaração Universal dos Direitos Humanos, adotada e proclamada pela Assembléia Geral das Nações Unidas em 10 de dezembro de 1948 e assinada pelo Brasil na mesma data; o Pacto Internacional dos Direitos Civis e políticos, de 1966, ratificado pelo Brasil em 24 de janeiro de 1992; o Pacto Internacional dos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais, de 1966; a Convenção para a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra a Mulher, adotada pela Assembleia das Nações Unidas em 1979 e ratificada pelo Brasil em 1984; a Declaração e a Plataforma de Ação da III Conferência Mundial sobre Direitos Humanos em 1993; a Declaração e Plataforma de Ação da Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento, realizada no Cairo, em 1994; a Declaração e Plataforma de Ação da IV Conferência Mundial da Mulher, em 1995; a Declaração do Milênio das Nações Unidas, em 2000; a Declaração e o Programa de Ação da III Conferência Mundial contra o Racismo, Discriminação Racial, Xenofobia e Intolerância Correlata, realizada em Durban em 2001, entre tantos outros.

( É bom que se diga que nós cristãos não somos contra os direitos humanos, mas somos contra eles são desumanos, Este PNDH 3, ele fere a liberdade de imprensa, beneficia invasores de terra prejudicando os proprietários, etc.


Senadora Fátima Cleide PT/ RO
Sr. Presidente, como esse panfleto eu encontrei outro no domingo passado, outro que tinha também grampeado um santinho, um santinho de alguém que não é nada santinho e que prega contra os direitos humanos. O problema, Sr. Presidente, é que, ao entregar o santinho com o panfletinho, essas pessoas usam da boa-fé daqueles que creem para macular a minha imagem.


(Ei Dona Fátima não entendi, você diz em direitos humanos e julga alguém, julga aquele seu irmão? Ei nós pessoas de bom senso reprovamos este projeto de direitos humanos como ele está redigido, mas vamos em frente...)



Senadora Fátima Cleide PT/ RO Sr. Presidente, eu quero dizer, em primeiro lugar, que sou relatora do PLC nº 122, nesta Casa, desde o ano de 2007. Eu nunca fugi a um compromisso. Eu nunca fugi a uma responsabilidade. O que andam dizendo no meu Estado a respeito da minha pessoa por conta da minha relatoria neste projeto, V. Exª nem imagina! V. Exª sabe do esforço que fiz para construir consenso, inclusive apresentando um substitutivo na CAS, que já está aprovado na Comissão de Assuntos Sociais e que aguarda aprovação na Comissão de Direitos Humanos, Sr. Presidente, limpando tudo aquilo que era polêmico e colocando para além da polêmica o direito dos homossexuais neste País: direito à vida.



(Sim sabemos que você é relatora do tal PLC 122/06, e sabemos que vossa excelencia falta com a verdade quando diz : "Limpando tudo aquilo que era polêmico e colocando para além da polêmica o direito dos homossexuais neste País: direito à vida." , pois o texto do PLC 122/06 continua sendo prejudicial. Já sei que este esforço ou foi pouco ou melhor dizendo não existiu!)



Senadora Fátima Cleide PT/ RO
Nós estendemos o Senhor (Senador Augusto Botelho/ PT - RR) também votou naquele dia na CAS o direito da proteção contra a discriminação e o preconceito porque é disso que trata a criminalização da homofobia também para pessoas idosas, para pessoas com deficiência, para mulheres. É disso que nós estamos tratando no PLC 122, Sr. Presidente. No entanto, essas pessoas usam da boa-fé dos outros e se aproveitam do fato de que o meu Estado é um dos Estados mais evangélicos do Brasil. Para macular minha imagem, elas dizem que este projeto trata de casamento gay.



(Que é isto Dona Fatima? pelo amor de Deus, ninguém em são juízo vai ser contra o preconceito a mulher, idosos, deficientes. o PLC 122/06 ele não esta puro está maculado e a prova disso esta no “Art. 20. Praticar, induzir ou incitar a discriminação
ou preconceito de raça, cor, etnia,
religião, procedência nacional, gênero, sexo,
orientação sexual e identidade de gênero:
..............................................................
§ 5º O disposto neste artigo envolve a
prática de qualquer tipo de ação violenta, constrangedora,
intimidatória ou vexatória, de ordem
moral, ética, filosófica ou psicológica.” (NR). Isto você caro leitor não sabe isto proibe a simples opinião contrária, não é uma ofensa você será crimialisado por apenas descordar da prática homossexual!)




Senadora Fátima Cleide PT/ RO
Sr. Presidente, essa discussão não está no PLC nº122. Aliás, quero dizer ao povo de Rondônia, ao povo do Brasil, que não existe no Congresso Nacional brasileiro, nós ainda não avançamos para isto. A exemplo da Argentina recentemente, não existe em nenhuma das duas Casas do Congresso Nacional projeto que se relacione a casamento gay. O PLC nº 122, contra o qual há tanta gente e tanta gente boa se omite de expressar-se com relação a esse projeto , trata apenas da discriminação e do preconceito que sofrem milhões de pessoas neste País.


(Que coisa é essa ô Dona Fátima, Que conversa é essa que não tem nenhum projeto no congresso que se relacione com o Casamento Gay? e o PL 2285/ 2007? se este projeto do Deputado Sergio Barradas Carneiro / PT - BA, não tiver ligação não sei mais o que tem!, O que aconteceu na Argentina é um aviso para todos ter cuidado pois a esquerda Argentina levou a aprovação deste projeto diabólico no país irmão.)


Senadora Fátima Cleide PT/ RO

Portanto, Sr. Presidente, quero dizer para aqueles que ainda não me conhecem: sou uma mulher trabalhadora; venho da classe trabalhadora. Portanto, não enriqueci no Senado Federal. Sou trabalhadora em educação, beradeira do Rio Madeira. Não fujo à luta, e não fujo à luta principalmente quando ela diz respeito às questões de direitos humanos. Foi assim nesta Casa com relação à criança infratora; foi assim nesta Casa defendendo sempre creche para todas as crianças deste País e fiz isso inclusive quando defendi, contra a vontade de muitos do Governo, a emenda dos 50% do fundo social do pré-sal para a educação. Meu olhar está voltado para as crianças que ainda não nasceram e que vão precisar de creche. Foi assim, Sr. Presidente, quando, inúmeras vezes, defendi índios deste País. Foi assim, Sr. Presidente, nesta Casa e em toda a minha vida quando defendo os direitos da população negra, quando defendo os direitos da mulher brasileira, esteja ela onde estiver, seja no campo ou na cidade.



(Legal isto é bom é trabalhadora e tal, ninguém aqui quer falar de algo bom como foi a proposta dela quanto ao pré-sal, ou propostas para crianças e creches indios.Queremos sim é não ser passados a 2ª classe por grupo nenhum!)


Senadora Fátima Cleide PT/ RO


E quero dizer, Sr. Presidente, àqueles que pregam que a Senadora Fátima é o demônio em pessoa, quero dizer a eles e à população do meu Estado que não fujo da minha história, eu não nego a minha história. Pelo contrário, eu acredito que a minha história dará orgulho aos meus descendentes. E eu já os tenho: tenho três filhos, sou casada e tenho dois netos, Sr. Presidente. Tenho, graças a Deus, uma família estruturada e feliz. Mas não preciso ficar expondo a minha família para justificar que tenho família. Mas, assim como aqueles que defendo, eu não nasci de chocadeira, eu tenho família.



(Não ouvi ninguém chamar ela de demônio, no entanto não é nenhum exagero dizer que ela é serva do demônio.
Tenho cá minhas duvidas quanto ao que ela diz "que a minha história dará orgulho aos meus descendentes". Deus que me livre de minha mãe defender uma coisa dessas!)


Senadora Fátima Cleide PT/ RO


Estou, Sr. Presidente, nessas eleições, sofrendo na pele, mas muito feliz porque estou sofrendo na pele por aquilo que eu tenho combatido nesta Casa: o preconceito e a discriminação. Sofro o preconceito por ser mulher; sofro o preconceito por ser trabalhadora, mas me orgulho da minha história, porque eles não podem falar que eu tenha fugido da minha responsabilidade, que eu não tenha lutado pelo meu Estado.



(Hum então amigos olha isto leitores deste humilde blog, a Senadora Fátima Cleide está afirmando que tem uma responsabilidade quem será que deu esta responsabilidade? os radicais?, os aloprados?)


Senadora Fátima Cleide PT/ RO

Pelo contrário, fui a Parlamentar que mais mobilizou recursos para o Estado de Rondônia. Em sete anos, foram mais de R$900 milhões mobilizados pelo meu mandato, seja em emenda individual, seja em emenda de bancada, seja em projeto extraordinário, seja em obras estruturantes como as obras do PAC, que foram viabilizadas pela ação do meu mandato. São obras como os viadutos de Porto Velho, a construção das marginais da BR-364, as pontes da BR-319, da BR-364. Há pouco, eu estava no TCU, conversando com o Ministro José Múcio a respeito da ponte da BR-319.
Portanto, Sr. Presidente, eu me orgulho da minha história, porque na minha história, não há nenhuma investigação de CPI. Não me envolvi muito pelo contrário, como o senhor, eu estava era investigando em nenhum escândalo que eles possam dizer: Ela fez isso, ou fez aquilo outro. Como não têm isso para dizer, eles pegam justamente aquilo que para mim é uma virtude: lutar em defesa do direito humano de todas as pessoas, independente de que condição elas estejam, para macular minha imagem.
Agora, a única coisa que lamento e que me entristece é que infelizmente esse discurso reacionário, atrasado, que se utiliza da boa-fé das pessoas encontra, infelizmente, respaldo daqueles que não têm coragem de vir a público fazer a discussão comigo.



( Muito bem nada contra e creio que ninguém vai ser contra qualquer bom projeto de infraestrutura, etc.
Muito bem não ter nome envolvido em CPI, legal mas isso não é para ser um ato heróico é obrigação!).


Senadora Fátima Cleide PT/ RO

Sr. Presidente, por fim, eu queria dizer que procedimentos como esse, de distribuir panfletos atacando o Plano Nacional de Direitos Humanos e vinculando a minha defesa dos direitos humanos como se isso fosse uma coisa criminosa, são frutos da desinformação. Por isso, eu luto tanto, Sr. Presidente, pela melhoria da qualidade da educação oferecida no nosso País. Eu luto tanto para que todas as pessoas tenham acesso e a oportunidade de acessar a educação em meu País. Os esforços institucionais promovidos pelo Governo Federal, pela Secretaria de Defesa dos Direitos Humanos, pelo Ministério da Justiça e por tantos outros Ministérios neste País, não conseguem atingir, Sr. Presidente, todos e todas para divulgar seus direitos, os princípios culturais e sociais de uma nova sociedade, uma nova sociedade baseada na igualdade de direitos e oportunidades, na tolerância religiosa, no respeito aos direitos civis.


(É certo a luta pela educação, não é correto apoiar um plano que beneficia alguns em detrimento da maioria.)



Senadora Fátima Cleide PT/ RO

Como já disse, sou católica apostólica romana, e quero deixar para reflexão de todos e todas um texto sagrado, que me parece falar exatamente sobre o que é fundamental para além de todos os fundamentalismos. Trata-se do Evangelho segundo São Mateus, capítulo 22, versículo 34 ao 40, que diz:

E os fariseus, ouvindo que Ele fizera emudecer os saduceus, reuniram-se no mesmo lugar.
E um deles, doutor da lei, interrogou-o para o experimentar, dizendo: Mestre, qual é o grande Mandamento na Lei?
E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande Mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois Mandamentos dependem toda a Lei e os profetas.
Era isso o que eu tinha a dizer, Sr. Presidente, ressaltando apenas que a minha prática na defesa dos direitos humanos se baseia nesses dois grandes e sagrados mandamentos.
Muito obrigada.


(Não, o que é isso excelência? pelo amor de Deus a senhora não é catolica a senhora é caótica, isso sim, e é cara de pau em falar em biblia, para que tentar mostrar aos cristãos que é cristã, pelo amor de Deus cara de pau tem limites!).

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Pr. Paschoal Piragine Jr - AMEAÇADO pelo PT






Eis as garras do PT! Não tolera a liberdade de expressão; não tolera o contraditório; não tolera a oposição; não tolera a democracia; enfim, o PT não tolera o Cristianismo PROTESTANTE. Apenas o "cristianismo rebanho mudo"!

Sugiro que baixem o vídeo abaixo e o guardem. Pois não demorará muito para que o PT o mande tirar do Youtube!

_______________________


Em dez dias, quase 400 mil pessoas já assistiram ao vídeo da mensagem do Pr. Paschoal Piragine Jr expondo os perigos de se votar no PT. Veja o vídeo aqui: http://www.youtube.com/watch?v=ILwU5GhY9MI

Tudo o que ele faz é dizer o óbvio: O PT é um partido comprometido com o aborto e o homossesxualismo. Quem duvidar disso, olhe para Lula, que passou seus oito infames anos de governo lutando para impor o aborto e o homossexualismo no Brasil.
Revoltados e desesperados com o direito de livre expressão do Pr. Piragine, líderes do PT no Paraná, segundo reportagem da Rádio CBN do Paraná, querem processar o pastor. A reportagem completa em áudio está aqui: http://www.cbncuritiba.com.br/arquivo/download/1995-PastorPT-Marcio.wma
Acho que os cristãos no Brasil estão acovardados. Em nosso nariz, Lula e seu bando no governo defendem descaradamente o aborto e o homossexualismo, e nenhum líder católico ou evangélico os ameaça de processo. Pelo direito democrático, todos temos direito de processá-los, pois tanto Lula quanto seu bando estão desrespeitando a maioria esmagadora da população brasileira, que não tem nenhuma obsessão de ver o aborto e a sodomia legalizados. Se há obsessão nesse sentido, é só entre os socialistas.
Convido a todos os que lerem esta mensagem a apoiarem o direito de livre expressão do Pr. Paschoal Piragine e a processarem Lula e seu bando pelo infame programa federal “Brasil Sem Homofobia” e outras iniciativas do governo que desrespeitam o povo brasileiro.
É hora de agir!
Distribua amplamente esta mensagem aos seus amigos.

Fonte: Julio Severo