Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2012

Decisão do STF sobre a união estável homossexual. Minha Opinião.

Com certeza o que o STF fez foi uma violencia ao estado de direito. Qualquer um em são juizo sabe que legislar é atribuição do legislativo nesse caso o congresso nacional. O código civil foi rasgado, diante de todos, o artigo 1.723, " É reconhecida como entidade familiar a união estável entre o homem e a mulher, configurada na convivência pública, continua e duradoura e estabelecida com o objetivo de constituição de família." . Para isso foi feita vista grossa. A carta magna a Contituição foi pulverizada o artigo 226, é muito claro. § 3º - Para efeito da proteção do Estado, é reconhecida a união estável entre o homem e a mulher como entidade familiar, devendo a lei facilitar sua conversão em casamento. A tarefa do Supremo Tribunal Federal é ser o guardião da Constituição, não cabe a ele legislar. Eu entendo e concordo que quando o nosso poder legislativo se omite, o judidiário deve se manifestar e cumprir o vácuo deixado. Mas queridos leitores, não houve omissão

Magno Malta pode ser o relator do PL 122

Com a saída de Marta Suplicy outro senador deve ser nomeado ainda esta semana para dar continuidade ao projeto. Com a saída de Marta Suplicy (PT-SP) do Senado, para assumir o Ministério da Cultura, o senador Magno Malta (PR-ES) enviou um ofício para o presidente da Comissão de Direitos Humanos do Senado, Paulo Paim (PT-RS) para se tornar o relator do projeto de lei complementar 122/2006. O senador capixaba é evangélico e sempre se posicionou contra o projeto que chegou a ser arquivado e só voltou a ser discutido com a eleição de Marta que se tornou a relatora do PLC. Ao colunista do Poder Online, Malta teria explicado os motivos que o fizeram pedir a relatoria do projeto que criminaliza toda opinião contrária a homofobia. “Primeiro, porque acho que ela caberia ao suplente da Marta, o vereador paulistano Antônio Carlos Rodrigues, que é do PR e evangélico como eu, mas não irá assumir no Senado. Depois, porque o Paulo Paim é pai e sogro de pastores evangélicos e tem o compromis

Site convoca gays para queimar a biblia

No que a entidade classifica como um "ataque hacker", um aviso postado na tarde desta terça-feira (31) no site da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) convocava simpatizantes a um evento em Brasília, supostamente programado para amanhã (1), em que seriam queimados exemplares da Bíblia. Na primeira versão publicada na seção de "eventos nacionais" da página virtual, o texto dizia que "em frente a Catedral, nós ativistas LGBTT iremos queimar um exemplar da 'Bíblia Sagrada'". Em seguida, a mensagem defendia que "um livro homofóbico como este não deve existir em um mundo onde a diversidade é respeitada." Por fim, o autor da postagem, que se indentificava como "João Henrique Boing, ativista GLSBTT", conclamava o público para seu suposto ato: "Amanhã iremos queimar a homofobia. Compareça". Após o anúncio gerar comentários raivosos no Twitter, uma nova versão do aviso foi