Pular para o conteúdo principal

O que significa o juízo final citado na Bíblia Sagrada?



Postado por Presbítero André Sanchez, em #VocêPergunta
Você Pergunta: Eu gostaria de saber mais sobre o juízo final que a Bíblia menciona. Como será esse dia em que Deus irá julgar todo o mundo? O que a Bíblia nos revela a respeito dos detalhes de como será esse dia?
Caro leitor, esse tema é muito importante. A Bíblia é clara a respeito de que haverá um juízo final, um julgamento onde Deus fará justiça de forma plena. E também nos dá alguns detalhes interessantes sobre esse dia. Vejamos:
O que é o juízo final citado na Bíblia Sagrada?

O que é o juízo final descrito na Bíblia?

(1) O juízo final nada mais é do que um dia que foi separado por Deus para julgar todas as pessoas e também seres celestiais. Tanto no Antigo Testamento quando no Novo temos a menção de um dia em que Deus exercerá o seu juízo sobre todos. Em muitos textos, esse dia é chamado de “Dia do Senhor”, indicando um dia especialmente preparado por Deus para exercer o Seu juízo final: “Porque o Dia do SENHOR está prestes a vir sobre todas as nações; como tu fizeste, assim se fará contigo; o teu malfeito tornará sobre a tua cabeça” (Obadias 1:15). Também no Novo Testamento foram confirmadas as revelações que temos no Antigo Testamento sobre esse dia do juízo de Deus: “pois vós mesmos estais inteirados com precisão de que o Dia do Senhor vem como ladrão de noite” (1 Tessalonicenses 5:2).

Por que haverá um juízo final?

(2) O juízo final é necessário para que Deus estabeleça de forma plena e pública toda a justiça e a verdade. O homem se desviou do Senhor, se corrompeu, preferiu andar em seus próprios caminhos, rejeitando o Senhor. Todos os males praticados (até os mais escondidos) deverão ser julgados pelo Senhor para que a verdadeira justiça triunfe diante daqueles que duvidaram dela e a rejeitaram. Os atos de cada um deverão ser julgados: “Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo” (2 Coríntios 5:10).

(3) Uma observação importante a ser feita é que nenhum dos homens consegue por si próprio fazer aquilo que agrada a Deus: “pois todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Romanos 3:23). Ou seja, se dependêssemos apenas de nós mesmos, todos seriamos condenados no dia do juízo final. O juízo de Deus, porém, verificará aqueles que foram perdoados e reconciliados através da obra de Cristo na cruz, que trouxe a salvação dessa condenação a todo o que Nele crê: “Quem nele crê não é julgado; o que não crê já está julgado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus” (João 3:18). Aqueles que creram de fato em Cristo estarão do dia do juízo final com a tranquilidade de que serão absolvidos pelo fato de Cristo ter pagado suas dívidas diante de Deus: “Nisto é em nós aperfeiçoado o amor, para que, no Dia do Juízo, mantenhamos confiança; pois, segundo ele é, também nós somos neste mundo” (1 João 4:17).

Como as pessoas serão julgadas no dia do juízo final?

(4) O crente verdadeiro enfrentará o dia do juízo final tranquilo e viverá para sempre com o Senhor no céu, pois seu nome está escrito no livro da vida“Nela, nunca jamais penetrará coisa alguma contaminada, nem o que pratica abominação e mentira, mas somente os inscritos no Livro da Vida do Cordeiro” (Apocalipse 21:27). Aqueles que rejeitaram Jesus Cristo enfrentarão o julgamento e a condenação de Deus baseado no que está registrado de seus atos malignos nos registros do Senhor: “Vi um grande trono branco e aquele que nele se assenta, de cuja presença fugiram a terra e o céu, e não se achou lugar para eles. Vi também os mortos, os grandes e os pequenos, postos em pé diante do trono. Então, se abriram livros. Ainda outro livro, o Livro da Vida, foi aberto. E os mortos foram julgados, segundo as suas obras, conforme o que se achava escrito nos livros” (Apocalipse 20:11-12). Jesus deixou claro que o dia do juízo final seria um dia de choro e sofrimentos para os condenados: “Ali haverá choro e ranger de dentes, quando virdes, no reino de Deus, Abraão, Isaque, Jacó e todos os profetas, mas vós, lançados fora” (Lucas 13:28).
(5) A Bíblia também relata que no juízo final os anjos rebeldes também serão julgados e condenados definitivamente ao tormento eterno: “e a anjos, os que não guardaram o seu estado original, mas abandonaram o seu próprio domicílio, ele tem guardado sob trevas, em algemas eternas, para o juízo do grande Dia” (Judas 1:6). Tanto os anjos condenados quanto o próprio diabo receberão também uma grande punição eterna de Deus: “O diabo, o sedutor deles, foi lançado para dentro do lago de fogo e enxofre, onde já se encontram não só a besta como também o falso profeta; e serão atormentados de dia e de noite, pelos séculos dos séculos” (Apocalipse 20:10).
(6) Para finalizar, podemos observar que não existe na Bíblia qualquer aprovação ao pensamento de que Deus, no juízo final, vai perdoar todos e todos irão para o céu. Também não temos qualquer menção de segundas oportunidades ou recursos que possam mudar o julgamento de Deus na última hora. A única forma descrita na Bíblia para não sermos condenados é o arrependimento e a total fé na obra de Cristo e isso ainda em vida. A morte sela nosso destino final e eterno: “E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo…” (Hebreus 9:27).
Mais conhecimento da Bíblia em menos tempo?
Não sei se você é uma dessas pessoas que tem dificuldades de entender a Bíblia. Eu já fui e sofri muito! Mas não me dei por vencido, não me deixei ser derrotado pelos inimigos. E você, como anda sua leitura da Bíblia? Seu entendimento? Que tal melhorar nessa área da sua vida espiritual, aprendendo a entender assuntos da Bíblia de forma simples e rápida, ajudado por quem já superou as mesmas dificuldades que você enfrenta?

https://www.esbocandoideias.com/2017/05/juizo-final-na-biblia-sagrada.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Estatuto COMEAD-CGPB

CAPÍTULO I DA IGREJA: NOME, SEDE, FINS, FORO E DURAÇÃO. Art. 1° - A IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLÉIA DE DEUS , em Campina Grande (PB), fundada em 07 de Janeiro de 1924, conforme Estatuto registrado em 30 de Novembro de 1992, sob N°.577 Livro A - 03 , Cartório de Serviço Notarial e Registral, Registro de Títulos e Documentos de Campina Grande - Paraíba, e reformulado em 05 de novembro de 2004, de acordo com o art, 5°, incisos VI e VII da Constituição da República Federativa do Brasil e com a Lei n°. 10.825 de 22 de Dezembro de 2003 (arts 1°, ao 3°), que deu nova redação aos arts. 44 e 2.031 da lei N°.10.406 de 10 de Janeiro de 2002, que institui o Código Civil e demais normas atinentes à matéria. § 1° - A Igreja Evangélica Assembléia de Deus, em Campina Grande (PB), filiada à Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil - CGADB, sob o N° 07 (sete), com sede e foro na Cidade de Campina Grande - PB, à Rua Antenor Navarro N°. 693 - Bairro Prata - É uma instituição Religiosa, Fi

Estatuto CADEESO

Estatuto e Regimento Interno da CADEESO PREÂMBULO Sob a proteção, iluminação e orientação da Trindade Augusta, nós, legítimos representantes das Assembleias de Deus no Estado do Espírito Santo e Outros, reunidos em Assembléia-Geral Ordinária na cidade de CARIACICA, ES., no período de 4 a 7 de julho de 2001, com poderes para reformar o Estatuto da Convenção das Assembleias de Deus no Estado do Espírito Santo e Outros, em conformidade com o art. 60 do Estatuto vigente, e tendo em vista a promoção da paz, da harmonia, da disciplina, da unidade, e da edificação do povo de Deus, resolvemos reformá-lo, lhe dando a seguinte redação: CAPÍTULO I Da Denominação Art. 1º. A Convenção das Assembleias de Deus no Estado do Espírito Santo e Outros, com base jurídica no art. 5º, do Capítulo I, Incisos VI, VII e VIII, e art. 19, inciso I, da Constituição da República Federativa do Brasil; o artigo 16, Inciso I, Seção I; artigos 18 e 19, Incisos I, II, III, IV e V, Seção II, do Capítulo II, do Cód

Gibi "Viva a Diferença" é uma arma poderosa das igrejas contra a ideologia de gênero

  O material é uma ferramenta lúdica e de fácil compreensão para crianças. No começo desse ano foi lançado em Curitiba, na Igreja Batista do Bacaheri,  o gibi infantil " Viva a Diferença " , elaborado pela Convenção Batista do Brasil (CBB) e distribuído gratuitamente para todo o Brasil. Com a direção bíblica do pastor Luis Roberto Sivaldo, tive o privilégio de contribuir com o projeto doando o texto dos personagens. Atualmente já contamos com a versão animada do projeto, um desenho que está disponível no Youtube para ser utilizado pelas igrejas e famílias livremente. Apesar de já ter passado alguns meses do lançamento e a divulgação do material ter sido um sucesso, muitas pessoas e igrejas ainda desconhecem o projeto. Alguns porque imaginam se tratar de um gibi comum, com temática bíblica, outros porque realmente não tiveram conhecimento da notícia ou não sabem o que fazer para adquirir o gibi e o desenho animado. Eu quero reforçar no texto de hoje qu