quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Petição Pública - Não foi acidente

Queridos leitores diante de tanta impunidade em nosso país, com um transito que é uma verdadeira barbárie, que mata mais que determinadas guerras, me sensibilizei e resolvi ser solidário com nossos amigos que choram a perda de entes queridos, muitas vezes motoristas alcoolizados ou até drogados (com drogas ilegais) matam e passam impune.

Chega de impunidade! quem bebe, dirige e mata deve ser punido por homicídio doloso, pois ele assumiu o risco de matar.

Senhores magistrados, vocês um dia serão julgados por aquele que é Juiz dos vivos e dos mortos, e que desculpa tereis se fizerdes injustiça?
Pensem bem Senhores Juízes de Direito, Desembargadores, ou Ministros de Instâncias Superiores, hoje mesmo vocês podem fazer justiça, basta punir com o rigor da lei, aos que mutilam, matam destroem vidas, sonhos e famílias.

Digo e repito: "Quem bebe, dirige e mata deve ser punido por homicídio doloso, pois ele  assumiu o risco de matar".

Estamos juntos com o movimento NÃO FOI ACIDENTE se você também estiver solidário com os nossos irmãos e irmãs que choram a perda de seus entes e querem justiça assinem a petição pública aqui está o link para o site.

Jean Wyllys e a reviravolta no caso Caique Augusto dos Santos


Jean Wyllys
João Cruzué

E agora Deputado: Vai pedir desculpas públicas por ter culpado Pastores Evangélicos de incitar a violência homofóbica na sociedade cuja consequência foi a morte do jovem de 16 anos Kaique Augusto Batista dos Santos? Os peritos da Polícia Civil já coletaram as evidências, conversaram com a mãe do moço e a versão que assopraram nos ouvidos dela não se susteve. O moço suicidou-se por depressão, consequência de desilusão amorosa. 

O Deputado JeanWyllys tentou manipular a consciência da sociedade colocando os pastores evangélicos, que ele odeia, como bodes expiatórios. Uma atitude digna de um nazista. 

O ponto que você pensou ter ganhado da opinião pública nas costas dos evangélicos revelou-se uma fraude.  Você foi com tanta sede ao pote que o quebrou. De agora em diante, o que já se desconfiava passa a ter mais consistência: que há manipulação criminosa de dados e fatos para conseguir de qualquer maneira privilégios para a criação de uma casta permanente de intocáveis na Constituição e no Código Civil Brasileira.

Deputado, ainda não foi desta vez. E pelo jeito, agora ficou ainda mais difícil. A continuar deste jeito, o ativismo gay, que sobrevive e quer continuar vivendo às custas de verbas públicas  vai precisar de se desculpara publicamente por acusar levianamente os evangélicos de ser a causa de insuflar a morte de homossexuais. Quanto mais violência, mais barulho, e mais verba pública no bolso de quem quer viver pendurado nas tetas do Governo cujos impostos saem do bolso dos que trabalham.

Os evangélicos amam todo homossexual, embora não concordem com a prática homossexual. Nenhuma Igreja Evangélica pergunta na sua porta qual é a opção sexual de uma pessoa para permitir o acesso. Em reuniões de culto público todos são bem vindos. Jesus cura a depressão. Jesus perdoa os pecados e traz a paz de espírito.

Peça desculpas Deputado, porque o Senhor acusou falsamente o povo evangélico.