domingo, 17 de outubro de 2010

Carta de Dilma aos evangélicos, leia a opinião do Pr Carlos Roberto Silva




Leia a íntegra da carta de Dilma:
Dirijo-me mais uma vez a vocês, com o carinho e o respeito que merecem os que
sonham com um Brasil cada vez mais perto da premissa do Evangelho de desejar ao próximo o que queremos para nós mesmos. É com esta convicção que resolvi pôr um fim definitivo à campanha de calúnias e boatos espalhados por meus adversários eleitorais. Para não permitir que prevaleça a mentira como arma em busca de votos, em nome da verdade quero reafirmar:
1. Defendo a convivência entre as diferentes religiões e a liberdade religiosa,
assegurada pela Constituição Federal;
2. Sou pessoalmente contra o aborto e defendo a manutenção da legislação atual sobre o assunto;
3. Eleita presidente da República, não tomarei a iniciativa de propor alterações de pontos que tratem da legislação do aborto e de outros temas concernentes à família e à livre expressão de qualquer religião no País.
4. O PNDH3 é uma ampla carta de intenções, que incorporou itens do programa anterior. Está sendo revisto e, se eleita, não pretendo promover nenhuma iniciativa que afronte a família;
5. Com relação ao PLC 122, caso aprovado no Senado, onde tramita atualmente, será sancionado em meu futuro governo nos artigos que não violem a liberdade de crença, culto e expressão e demais garantias constitucionais individuais existentes no Brasil;
6. Se Deus quiser e o povo brasileiro me der, a oportunidade de presidir o País, pretendo editar leis e desenvolver programas que tenham a família como foco principal, a exemplo do Bolsa Família, Minha Casa, Minha Vida e tantos outros que resgatam a cidadania e a dignidade humana.
Com estes esclarecimentos, espero contar com vocês para deter a sórdida campanha de calúnias contra mim orquestrada. Não podemos permitir que a mentira se converta em fonte de benefícios eleitorais para aqueles que não têm escrúpulos de manipular a fé e a religião tão respeitada por todos nós. Minha campanha é pela vida, pela paz, pela justiça social, pelo respeito, pela prosperidade e pela convivência entre todas as pessoas.
Dilma Rousseff



Minha observação (Pastor Carlos Roberto)
Lamento que tal mensagem tenha sido tardiamente divulgada, e que não é verdade que aconteceram boatos, calúnias e difamações.
Pelo menos aqui na blogosfera, todos os registros aconteceram com vídeos, áudios e links, portanto com as devidas provas.
O compromisso nessa carta registrado. é fruto da forte pressão por parte dos líderes evangélicos que assumiram seus compromissos e com a realidade dos fatos, viram sua credibilidade afetada diante do seu próprio rebanho.

Aconteceu também pelo inesperado segundo turno, pelo empate técnico que se verifica nas pesquisas atuais e pelo temor de uma possível surpresa no resultados de 31 de outubro.
A conscientização que resultou na mudança de resultado do primeiro turno das eleições, não partiu das lideranças, mas da base, não veio de cima para baixo, mas o contrário.
Acredite agora nesse compromisso quem quiser, eu não!
Postado por Pr. Carlos Roberto

Fonte: pointrhema.blogspot.com

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Serra defende união homossexual. Hipocrisia? Calhordice?




Quero dizer a todos os visitantes que Serra e Dilma não são meus candidatos. A minha candidata foi derrotada no 1º turno (Marina Silva). Coloco esse texto apenas para informação de todos. Leia e depois tire suas próprias conclusões.

Serra defende união homossexual durante a Parada Gay de SP

Governador afirma que projeto que vai propiciar união estável entre pessoas do mesmo sexo "está andando"

Em um encontro com líderes das comunidades homossexuais e com os organizadores da maior manifestação gay do mundo, Serra afirmou que é “propício” à união estável entre pessoas do mesmo sexo e adiantou: “Temos um projeto sobre isso, está realmente andando porque o apoiamos”.

Os ativistas pediram ao político do PSDB um respaldo para que o Senado aprove a lei que tipifica a homofobia como crime e que já foi aprovada em primeira instância pela Câmara dos Deputados.

Alguns senadores fazem objeções aos artigos que proíbem pastores, sacerdotes e líderes religiosos a condenar o homossexualismo em programas de rádio e televisão, além da normativa judicial contra a discriminação homossexual em manifestações públicas.

A organização do evento previa a participação de 3,5 milhões de pessoas, mas fontes da Polícia Militar (PM) indicaram extraoficialmente que o número chegou a cerca de três milhões de pessoas.

A caminhada começou na Avenida Paulista em frente ao Museu de Artes de São Paulo (Masp) e terminou na praça Roosevelt com um ato que terminou oito horas depois do grande desfile, o qual contou com 20 trios elétricos e milhares de pessoas, em sua maioria disfarçadas.

A parada necessitou de resguardo terrestre e aéreo de 1.200 policiais, 900 banheiros públicos, 140 postos de primeiros socorros e 16 ambulâncias.

A cidade recebeu no fim de semana cerca de 400 mil turistas, 5% deles estrangeiros, e que deixaram para os cofres do setor cerca de R$ 200 milhões, segundo dados da SPTuris.

O tema da edição deste ano foi “Sem Homofobia, Mais Cidadania Pela Isonomia dos Direitos!” e homenageou os 30 anos do movimento homossexual no Brasil, que já ganhou o reconhecimento patrimonial e direitos de previdência social para cônjuges do mesmo sexo, entre outras reivindicações.

Fonte: conversaafiada.com.br
Fonte:pastorflavioconstantino.blogspot.com

domingo, 10 de outubro de 2010

Apoio de lideranças evangélicas ao Programa de Governo Lula




João Cruzué

Vejo como muita tristeza a posição do bispo e de outros cristãos que fazem coro com o Partido de Trabalhadores, notoriamente fechado com as causas liberais que afrontam as Igrejas Evangélica e Católica.

Não consigo entender como esses líderes, que já ganharam tantas almas e foram uma bênção no passado, se apequenaram e perderam a paixão exclusiva pela obra do Senhor, abandonando o arado ministerial, a rede dos pescadores de homens, para se apaixonarem por causas nanicas menos nobres.

Então, para que todos saibam, quando eles emprestam apoio irrestrito ao atual governo, também estão de acordo com com seu probrama de governo. Destaquei um pequeno texto para que o leitor deste blog faça seu próprio julgamento.

Recorte do Programa de Governo do Presidente Lula para o perído 2007 - 2010

Pdf. página 32/34:

"Cidadania GLBT

• Desenvolver e aprofundar as ações de combate à discriminação e promoção da cidadania GLBT (gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais), nos marcos do programa Brasil sem Homofobia, que será ampliado e fortalecido.

• Desenvolver políticas afirmativas e de promoção de uma cultura de respeito à diversidade sexual, favorecendo a visibilidade e o reconhecimento social.

• Incentivar a participação, realizando a I Conferência Nacional de Políticas para os GLBT."

Fonte: www.pt. org - plano de governo