quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Jean Wyllys e a reviravolta no caso Caique Augusto dos Santos


Jean Wyllys
João Cruzué

E agora Deputado: Vai pedir desculpas públicas por ter culpado Pastores Evangélicos de incitar a violência homofóbica na sociedade cuja consequência foi a morte do jovem de 16 anos Kaique Augusto Batista dos Santos? Os peritos da Polícia Civil já coletaram as evidências, conversaram com a mãe do moço e a versão que assopraram nos ouvidos dela não se susteve. O moço suicidou-se por depressão, consequência de desilusão amorosa. 

O Deputado JeanWyllys tentou manipular a consciência da sociedade colocando os pastores evangélicos, que ele odeia, como bodes expiatórios. Uma atitude digna de um nazista. 

O ponto que você pensou ter ganhado da opinião pública nas costas dos evangélicos revelou-se uma fraude.  Você foi com tanta sede ao pote que o quebrou. De agora em diante, o que já se desconfiava passa a ter mais consistência: que há manipulação criminosa de dados e fatos para conseguir de qualquer maneira privilégios para a criação de uma casta permanente de intocáveis na Constituição e no Código Civil Brasileira.

Deputado, ainda não foi desta vez. E pelo jeito, agora ficou ainda mais difícil. A continuar deste jeito, o ativismo gay, que sobrevive e quer continuar vivendo às custas de verbas públicas  vai precisar de se desculpara publicamente por acusar levianamente os evangélicos de ser a causa de insuflar a morte de homossexuais. Quanto mais violência, mais barulho, e mais verba pública no bolso de quem quer viver pendurado nas tetas do Governo cujos impostos saem do bolso dos que trabalham.

Os evangélicos amam todo homossexual, embora não concordem com a prática homossexual. Nenhuma Igreja Evangélica pergunta na sua porta qual é a opção sexual de uma pessoa para permitir o acesso. Em reuniões de culto público todos são bem vindos. Jesus cura a depressão. Jesus perdoa os pecados e traz a paz de espírito.

Peça desculpas Deputado, porque o Senhor acusou falsamente o povo evangélico.

Um comentário:

Nelmyr nunes da Rocha Rocha disse...

Amei essa ai. Que Deus abençoe as nossas igreja e nos guarde de ser obrigado a concordar com esse mal terrível que assola a mente de nossa sociedade. Nelmyr