sábado, 18 de agosto de 2018

Gibi "Viva a Diferença" é uma arma poderosa das igrejas contra a ideologia de gênero


 
O material é uma ferramenta lúdica e de fácil compreensão para crianças.
No começo desse ano foi lançado em Curitiba, na Igreja Batista do Bacaheri, o gibi infantil "Viva a Diferença", elaborado pela Convenção Batista do Brasil (CBB) e distribuído gratuitamente para todo o Brasil. Com a direção bíblica do pastor Luis Roberto Sivaldo, tive o privilégio de contribuir com o projeto doando o texto dos personagens.

Atualmente já contamos com a versão animada do projeto, um desenho que está disponível no Youtube para ser utilizado pelas igrejas e famílias livremente.

Apesar de já ter passado alguns meses do lançamento e a divulgação do material ter sido um sucesso, muitas pessoas e igrejas ainda desconhecem o projeto. Alguns porque imaginam se tratar de um gibi comum, com temática bíblica, outros porque realmente não tiveram conhecimento da notícia ou não sabem o que fazer para adquirir o gibi e o desenho animado.

Eu quero reforçar no texto de hoje que não se trata de um gibi comum. Este é um material que tem como grande objetivo combater um mal muito grande para crianças e adolescentes que está sendo divulgado com muita ênfase por toda a mídia, que é a ideologia de gênero, uma visão que prega a total eliminação das diferenças sexuais. Ou seja, que meninos podem ser meninas e meninas podem ser meninos.

Muitos pais já têm noção do que é a ideologia de gênero. Outros até já leram o meu livro "Ideologia de Gênero na Educação", mas não sabem como evitar que ela chegue ao conhecimento dos filhos. Eu quero dizer a vocês que é praticamente inevitável que a ideologia de gênero de alguma forma chegue ao conhecimento dos seus filhos. A razão disso é porque não estamos lidando com inimigos isolados, mas sim com uma agenda cultural em nível mundial.

A criança como alvo principal

Antigamente havia uma espécie de terreno neutro, onde às crianças eram protegidas e poupadas de qualquer ativismo político e ideológico. Apenas os adultos se envolviam em questões complexas sobre sexualidade, drogas, religião e outras coisas. Mas atualmente não é assim. Às crianças se tornaram os grandes alvos dos ativistas. Elas entram no meio do campo de batalha, por exemplo, quando ligam a TV para assistir um desenho aparentemente inofensivo, mas que durante a cena aparece um personagem transgênero ou textos com insinuações que promovem esse tipo de comportamento e referências ao movimento LGBT.

Também quando vão para a escola e o professor, militante travestido, fala sobre questões de gênero e sexualidade induzindo suas próprias convicções na sala de aula contra os princípios dos pais.

Ou seja, por mais que seja possível ter o controle sobre grande parte desses conteúdos, vai chegar um momento em que você não será capaz de impedir esse contato, pela maneira como o mundo está. Até o Apóstolo Paulo escreveu sobre isso em 1 Coríntios 5:9-10, dizendo que não temos como sair do mundo para evitar certas coisas, mas sim não nos associar com elas. E como fazer para saber identificar isso e ensinar aos nossos filhos? É aqui onde entra a grande importância do projeto Viva a Diferença.

Ferramenta lúdica e de fácil compreensão para crianças

Nossa arma é a informação, o conhecimento e a promoção de boas ideias. A melhor maneira de combater o avanço da agenda de gênero é preparando nossas crianças, adolescentes e jovens com a Verdade. Eles serão capazes de identificar e rejeitar por conta própria qualquer material nocivo contra a vida deles se estiverem com as armas certas, que é o conhecimento primeiramente da Palavra de Deus, depois da ciência e tudo o que valoriza a vida humana.

O gibi e o desenho animado Viva a Diferença auxilia os pais nisso porque ele é feito para o universo infantil, traduzindo questões da ciência biológica, psicológica e também teológica sobre a sexualidade humana para a linguagem simples das crianças. A capacidade de compreensão das crianças é proporcional ao nível de maturidade cognitiva que elas possuem.

Assim, qualquer professor do ensino fundamental sabe que personagens animados, coloridos e repletos de fantasia são facilmente compreendidos pelas crianças, porque eles correspondem ao mundo imaginário da criança em fase de desenvolvimento. Então a criança quando assiste esse desenho ou lê o gibi, ela assimila com rapidez e grava na memória a fala dos personagens, tendo isso como referência para o resto de sua vida.

Utilize e divulgue o projeto Viva a Diferença

Para acessar o material é fácil, só precisa fazer o download do gibi através do site www.vivaadiferenca.com.br ou entrar em contato diretamente com a Convenção Batista da sua região, que pode lhe fornecer a versão impressa do material. Para assistir o desenho animado também é muito fácil, é só entrar no Youtube e digitar assim: "Viva a Diferença - Gibi animado (OFICIAL)".

Recomendamos que os líderes de igrejas, educadores e famílias baixem o desenho através do Youtube e divulgue para outras pessoas que não tem a facilidade de acesso. Esse material pode ser inserido nas lições da Escola Bíblica Dominical ou em qualquer outro momento que achar melhor. Se envolva e faça parte desse projeto, porque isso também é ser sal e luz nessa terra.

Por Marisa Lobo - Psicóloga, especialista em Direitos Humanos e autora de livros, como "Por que as pessoas Mentem?", "A Ideologia de Gênero na Educação" e "Famílias em Perigo".



*O conteúdo do texto acima é de total responsabilidade do autor.

Fonte: Guiame

Nenhum comentário: