quarta-feira, 13 de maio de 2015

IGREJAS EMERGENTES E O SEU AVANÇO

   Os emergentes eclesiásticos, tem avançado em todo o nosso planeta, Igrejas que possuem teologias exclusivas e nomes que surpreendem.  A Igreja Emergente: Nasceu no final do século XX, mas floresceu no início do século XXI. Trata-se de um movimento que prega a necessidade de uma nova compreensão do Evangelho e da Espiritualidade, e de uma nova teologia com uma nova abordagem da Bíblia.

 Um de seus mais famosos proponentes é o pastor americano Dan Kimball.       Acaudilhados principalmente por Brian McLaren, os emergentes crescem a largos passos acusando o cristianismo “tradicional” de ser institucionalizado demais, rígido demais, ultrapassado, exclusivista ao extremo e fechado. Dentre as características marcantes do Movimento Emergente, é possível destacar o seu espírito de protesto contra o cristianismo institucionalizado ou denominacional. Os Emergentes acreditam que o modelo de igreja comum está ultrapassado e não consegue atender as demandas do pós-modernismo. Interessante é notar que esta aversão é justamente pelo cristianismo tradicional defender a verdade absoluta, elemento que os pós-modernos têm Abominam também o conceito de hierarquia nas igrejas, julgando-os anti-bíblicos; nas Igrejas Emergentes, a figura de pastores, bispos, presbíteros praticamente não se encontram.     Os Emergentes têm verdadeira repulsa às Teologias Sistemáticas (livros ou disciplina em si) e apologética tradicional. Acreditam que as Sistemática nada mais fizeram que bitolar os crentes, sendo apenas um amontoado de textos bíblicos organizados de modo sistemático em torno das opiniões pessoais dos autores das mesmas; da mesma forma, julgam que a apologética cristã está atrasada e não deve permanecer defendendo a fé como vem fazendo no decorrer da história. Defender a fé nos dias de hoje (pós-modernismo), é ofensivo na mentalidade dos emergentes, tão pluralistas e inclusivistas.     

   O avanço tem sido percebido por alguns fatores, entre eles a carência do resultado na vida pessoal, alcançando a prosperidade e solução dos problemas.  "A provação não deve estar na mina vida", pensam os emergentes, mas a Bíblia nos instruem a passar por provações, pois elas nos aperfeiçoam na fé.  Assim necessitamos estar mais suscetíveis aos reveses e não criar um novo evangelho. 

Fonte: http://vivendoteologia.blogspot.com.br

Nenhum comentário: